Anatomia



1 INTRODUÇÃO
Anatomia, ramo das ciências naturais relativo à organização estrutural dos seres vivos. É um estudo científico muito antigo, cujas origens remontam à pré-história.

2 HISTÓRIA DA ANATOMIA
Durante séculos, os conhecimentos anatômicos basearam-se na morfologia descritiva, isto é, na observação de plantas e animais dissecados. A invenção do microscópio no século XVII deu lugar ao desenvolvimento da anatomia microscópica, que se dividiu em histologia e citologia.
A anatomia patológica foi considerada um ramo da ciência pelo médico italiano Giambattista Morgagni e, no final do século XVIII, o naturalista francês Georges Cuvier sistematizou a anatomia comparada.
A anatomia microscópica fez grandes progressos durante os séculos XIX e XX, graças a microscópios com maior poder de resolução. A descoberta dos raios X pelo físico alemão Wilhelm Roentgen possibilitou que os anatomistas estudassem os tecidos e os sistemas dos órgãos nos animais vivos.
No século XX, desenvolveu-se outro procedimento para a investigação anatômica: a cultura de tecidos, que implica na cultura de células e tecidos de organismos complexos fora do corpo.

3 ANATOMIA HUMANA
O funcionamento do corpo humano baseia-se nos seguintes sistemas:

Esqueleto e musculatura: o esqueleto humano é formado por mais de 200 ossos, unidos por faixas de tecido conjuntivo resistente e pouco elástico, denominadas ligamentos. Os movimentos dos ossos do esqueleto ocorrem graças às contrações dos músculos esqueléticos, ligados aos ossos por tendões.
Sistema nervoso: divide-se em somático, que exerce o controle sobre os músculos esqueléticos, e autônomo, que é involuntário e controla os músculos liso, cardíaco e as glândulas. O sistema nervoso autônomo divide-se em dois: simpático e parassimpático. A maioria dos músculos e glândulas possui uma dupla inervação; nestes casos, as duas divisões podem exercer efeitos opostos.

Aparelho circulatório: em sua circulação pelo organismo, o sangue, bombeado pelo coração, percorre um trajeto complexo. Atravessa as cavidades direitas do coração, passando para os pulmões (onde capta o oxigênio) e, depois, regressando às cavidades esquerdas do coração. Em seguida, é bombeado para a artéria principal, a aorta, ramificando-se em artérias cada vez menores até alcançar as arteríolas. Além das arteríolas, o sangue passa através de um grande número de estruturas de paredes delgadas, chamadas vasos capilares.

Sistema imunológico: o organismo defende-se contra proteínas estranhas e microorganismos infecciosos com um sistema complexo duplo, que depende do reconhecimento de uma área na estrutura da superfície ou do padrão de superfície do invasor. As duas partes do sistema são a imunidade celular, em que os mediadores são os linfócitos, e a imunidade humoral, baseada na ação de moléculas de anticorpos.

Aparelho respiratório: a respiração realiza-se graças à expansão e contração dos pulmões; o processo e a freqüência com que ela ocorre são controlados por um centro nervoso cerebral.

Aparelho digestivo e excretor: a energia necessária à manutenção e funcionamento adequado do organismo é fornecida pelos alimentos. A digestão dos alimentos começa na boca. O alimento percorre depois o esôfago até o estômago, onde o processo digestivo continua. Em seguida, a mistura de comida e secreções, denominada quimo, desce pelo tubo digestivo. A absorção dos nutrientes ocorre, principalmente, no intestino delgado. O alimento não absorvido e as secreções e substâncias residuais do fígado passam para o intestino grosso e são expulsas sob a forma de fezes. A água e as substâncias hidrossolúveis passam do sangue para os túbulos renais, que devolvem a maior parte da água e dos sais ao organismo e recolhem outros sais e produtos de degradação do sangue. A urina, o líquido resultante, é armazenada na bexiga urinária até ser eliminada para o exterior.

Sistema endócrino: além da ação integradora do sistema nervoso, as glândulas endócrinas controlam várias funções do organismo. Uma parte importante deste sistema, a hipófise, localiza-se na base do cérebro.
Outras glândulas do sistema endócrino são o pâncreas, que secreta insulina e glucagon e a glândula paratireóide, que secreta um hormônio que regula a concentração de cálcio e fósforo do sangue.

Aparelho reprodutor: a reprodução ocorre pela união de um espermatozóide e um óvulo. Durante o coito, o homem ejacula, através do pênis, mais de 250 milhões de espermatozóides na vagina da mulher. A partir dali, alguns alcançam o útero e as trompas de Falópio, onde ocorre a fecundação.

Pele: é um orgão formado por duas camadas de tecidos, que se estende sobre a superfície corporal, protegendo-a da desidratação ou perda de líquidos, de substâncias externas danosas e de temperaturas extremas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como funciona o pensamento conceitual

Significado dos Dias da Semana

Chave de Ativação do Nero 8