Karl Jaspers

Jaspers, Karl

Jaspers, Karl (1883-1969), filósofo alemão, um dos fundadores do existencialismo, cuja obra, que compreende 30 livros, influenciou a teologia e a psiquiatria modernas, bem como a filosofia. Nascido em Oldenburg em 23 de fevereiro de 1883, Jaspers estudou direito e medicina, e doutorou-se na Universidade de Heidelberg. Lecionou Psiquiatria na Universidade de Heidelberg a partir de 1916. Voltou-se para o campo da filosofia e ocupou a cadeira de Filosofia até 1937. Durante a maior parte do tempo em que o Partido Nazista esteva no poder, Jaspers, cuja esposa era judia, se recusou a fazer qualquer concessão para as autoridades nazistas e foi impedido de lecionar. Em 1948, aceitou uma cátedra de Filosofia em Basiléia, no norte da Suíça.

Em sua principal obra, General Psychopathology (1913, Psicopatologia geral), Jaspers criticou as pretensões científicas da psicoterapia como enganosas e deterministas. Em seguida, publicou Psychologie der Weltanschauungen (1919, Psicologia das concepções do mundo), um trabalho particularmente importante por catalogar as várias possíveis atitudes diante da vida.

O seu principal trabalho em três volumes, Filosofia (1932, Filosofia), dá uma visão da história da filosofia e aborda seus principais temas. Ele identificou a filosofia com o pensamento filosófico em si mesmo, não com qualquer conjunto de conclusões particulares. Sua filosofia é um esforço para explorar e descrever as margens e os limites da experiência. Empregou o termo das Umgreifende (“o abarcamento”) para referir-se aos limites últimos da existência, o horizonte indefinido no qual toda experiência subjetiva e objetiva é possível, mas que nunca pode ser racionalmente apreendida. Outro importante trabalho é Existenzphilosophie (1938; Filosofia da existência). O termo existência se refere à experiência indefinível da liberdade e a possibilidade que constitui a verdadeira existência dos indivíduos, que se tornam conscientes do abarcamento ao se confrontarem com situações limites como o azar, o sofrimento, o conflito, a culpa e a morte. Ele também escreveu, com freqüência, sobre a ameaça que a ciência e as instituições políticas e econômicas modernas suscitam para a liberdade humana. Entre seus escritos políticos, encontra-se The Question of German Guilt (1946; A questão da culpa alemã).

Jaspers morreu em Basel em 20 de fevereiro de 1969. Sua correspondência (1926-1969), com a filósofa alemã, naturalizada americana, Hannah Arendt, foi publicada em inglês em 1992.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como funciona o pensamento conceitual

Significado dos Dias da Semana

Chave de Ativação do Nero 8