Joelho



Articulação da coxa com a perna.

É formado por três ossos. O extremo inferior do fêmur forma os côndilos femurais, que têm a forma de duas rodas largas, unidas pelo seu centro e pela sua face anterior; entre ambos, aparece o espaço intercondiliano. O extremo superior da tíbia, os platôs tibiais externo e interno, apresentam a forma de bandejas plano-côncavas, unidas pelo centro na zona das espinhas tibiais (ântero-interna e pôstero-externa). Sobre os platôs tibiais, apóiam-se (com a interposição dos meniscos), giram, deslizam e giram os côndilos femurais, estendendo ou flexionando o joelho. A rótula é um osso com forma de disco biconvexo, incluso no tendão do quadríceps, que se apóia sobre a face anterior dos côndilos femurais, e desliza para cima e para baixo ao se estender e se flexionar o joelho.

Fêmur e tíbia estão unidos por uma cápsula articular e potentes ligamentos laterais (externo e interno) e cruzados (anterior e posterior, que unem o espaço intercondiliano com as espinhas tibiais). O músculo quadríceps estende o joelho e os isquiotibiais (bíceps femural, semitendinoso, semimembranoso) o flexionam.

Na face posterior do joelho encontra-se o oco poplíteo, entre os músculos isquiotibiais da coxa e os gêmeos da perna. Por essa região poplítea passam os vasos e os nervos. A artéria e a veia poplíteas procedem da femural superficial e acabam por se dividir em três: a tibial anterior, a tibial posterior e a peronial. O nervo ciático divide-se em tibial posterior e ciático poplíteo externo (este, depois, vai se bifurcar em perônio profundo e superficial).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como funciona o pensamento conceitual

Significado dos Dias da Semana

Chave de Ativação do Nero 8