Poker - Parte 1

Regras

Desenvolveu-se nos Estados Unidos e desde logo tornou-se o jogo favorito dos norte-americanos, especialmente dos pioneiros do Oeste. A origem do Pôquer é muito antiga e está ligada a vários outros jogos que também se baseiam em combinações de cartas do mesmo valor e que apresentam um sistema de apostas muito semelhante ao do Pôquer atual.

Desses jogos o mais antigo é o Ás-Nas, de origem persa, criado há muitos séculos: O Pôquer desenvolveu-se nos Estados Unidos, tornando-se desde logo o favorito dos norte-americanos, especialmente dos pioneiros do Oeste, que se atiravam a ele em apostas vultosas e emocionantes, como se além da "febre do ouro", também sofressem da "febre do pôquer". Recebeu o nome até hoje adotado por volta de 1830 e, no início era praticamente igual ao Ás-Nas.

Recebeu contribuições de muitos países e de muitos outros jogos, mas as combinações parecem ter vindo de jogos chineses muito antigos, dos quais se originaram também o Mah-Jong e o Rommy. O Pochen (blefe) e o Pacaire, jogos respectivamente alemão e francês, parecem - segundo alguns autores - ser versões locais do Pôquer americano, que parece ser o jogo que apresenta maior número de variedades em todo o mundo.

Os dois tipos básicos de combinações de cartas do jogo atual são a seqüência (conjunto de cinco cartas de valores diferentes) e a reunião de cartas do mesmo valor. A forma mais conhecida das inúmeras variantes é o Straight Poker (Pôquer de Sequência), cujos princípios básicos são os mesmos de todos os outros tipos.

A principal divisão do Pôquer compreende dois grupos: o Draw Poker (Pôquer Fechado) e o Stud Poker ou Stick Poker (Pôquer Aberto). O ato de "filar" (pegar as cartas de forma que só a primeira seja visível, puxando as demais vagarosamente, para que os símbolos que as identificam vão aparecendo aos poucos, a fim de proporcionar emoção ao jogador), uma das características do Pôquer, foi o responsável por uma das mais importantes inovações introduzidas nos baralhos: a colocação no canto das cartas do número ou símbolo correspondente ao seu valor, como K ou R nos Reis, Q ou D nas Damas, J ou V nos Valetes e A nos Ases. Dois fatores muito importantes no Pôquer, além da sorte, são a malícia e a experiência, razão pela qual os jogadores experientes levam muita vantagem sobre os demais.
Regras do Pôquer Fechado

Nos Estados Unidos utiliza-se um baralho comum de 52 cartas. No Brasil as cartas de valor mais baixo são retiradas, de acordo com o número de participantes. Com quatro participantes utilizam-se as cartas do 7 ao Ás; com cinco jogadores, do 6 ao Ás. Embora os grupos possam ser constituídos de dois até oito jogadores, as mesas formadas de quatro a sete são consideradas ideais. Para cada jogador a mais no grupo, uma outra carta será acrescentada. Assim, se forem seis os participantes, incluir-se-á o cinco etc. O Ás é a carta mais alta, mas também pode entrar nas seqüências como a mais baixa. Exemplo: se o 7 estiver no jogo, a seqüência máxima será A-R-D-V-10 e a mínima 10-9-8-7-Ás.

Distribuição:
- Antes de iniciar o jogo, os jogadores devem estabelecer o valor do cacife, ou seja, as fichas necessárias para as apostas que serão feitas no correr do jogo. O primeiro carteador será aquele que tirar a carta mais alta, sorteada apenas para efeito de distribuição das cartas.

A seguir, será substituído a cada rodada pelo jogador mais à esquerda. Por se tratar de um jogo de apostas, o Pôquer tem convenções rigorosas sobre o embaralhamento, corte e distribuição das cartas. Antes da distribuição as cartas devem ser embaralhadas no mínimo três vezes. Qualquer jogador pode participar do embaralhamento, desde que peça ao carteador que será, porém, o último a embaralhar.
O baralho deve ser oferecido ao jogador da direita para o corte. Se este não quiser, qualquer outro jogador poderá cortar.
As cartas serão cortadas uma única vez, a menos que ocorra alguma irregularidade.
Se alguma carta virar durante o corte, as cartas deverão ser novamente embaralhadas e dadas a cortar. Se nenhum jogador cortar, o carteador não poderá mais embaralhar e deverá proceder à distribuição.
A distribuição é feita no sentido horário, uma por vez, fechadas, cinco para cada jogador. As cartas que sobrarem ficarão ao lado do carteador, para serem usadas posteriormente.
As "mãos"- Cada jogador procurará formar um jogo ou mão (combinação de cartas) com as cinco cartas recebidas. Do valor das mãos dependerá o valor das apostas, que devem ser fixadas antes do início do jogo. Todos os naipes têm igual valor.

Os valores do jogos ou mãos, em ordem decrescente, são os seguintes:
1) Straight Flush: cinco cartas do mesmo naipe, em seqüência. O Straight Flush mais alto, chamado Royal Straight Flush, é formado por Ás, Rei, Dama, Valete e Dez. O menor, dependendo da menor carta utilizada (6 ou 7), é 10, 9, 8, 7 e Ás ou 9, 8, 7, 6 e Ás. Entre dois ou mais flusches, ganha o que for encabeçado pela carta mais alta.
2) Quadra: quatro cartas do mesmo valor - 4 Ases, 4 Reis etc. Entre duas ou mais quadras, ganhará a que for formada pelas cartas mais altas.
3) Flush: cinco cartas do mesmo naipe, que não formam seqüência. Se houver dois ou mais flushes, ganhará o que for encabeçado pela carta mais alta; se estas forem iguais, considerar-se-á a segunda maior, a terceira, se houver necessidade, e assim por diante. Só haverá empate se as cinco cartas de dois jogadores tiverem os mesmos valores.
4) Full hand, full house ou full: um terno (três cartas do mesmo valor) e um par. Exemplo: Dama, Dama, Dama, 9 e 9. Entre dois fulls ganhará aquele que tiver o terno maior.
5) Seguida, seqüência ou straight: cinco cartas em seqüência, independentemente dos naipes. Entre duas seguidas, ganhará a que for encabeçada pela carta de maior valor. Exemplo: A, R, D, V, 10 e 10, 9, 8, 7, Ás (valendo como seis) - vence a primeira.
6) Terno ou trinca: três cartas do mesmo valor. Ganha a trinca mais alta.
7) Dois pares: duas cartas do mesmo valor, outras duas do mesmo valor e uma quinta carta qualquer. Exemplo: 10, 10, 7, 7 e Ás. Se dois jogadores tiverem dois pares, ganhará aquele que tiver o par maior. Se este empatar, considerar-se-á o segundo par. Se este também empatar, ganhará quem tiver a quinta carta maior.
8) Um par: duas cartas do mesmo valor e outras três cartas de valores diferentes entre si. Exemplo: Rei, Rei, 9, 7, 6. Quando dois jogadores tiverem um par, ganhará quem tiver o par de maior valor. Se ambos tiverem o mesmo par, serão consideradas as cartas restantes. Exemplo: 8-8-Ás, 10, 9 ganha de 8-8-Ás-10, 7. Se todas as cartas de duas mãos forem exatamente iguais, as fichas apostadas serão divididas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como funciona o pensamento conceitual

Chave de Ativação do Nero 8

Significado dos Dias da Semana